segunda-feira, 31 de maio de 2010

O sabor do pecado....


Seguiste-me até a casa de banho, senti o teu beliscão no meu rabo, virei me para ti para repostar e cai nos teus braços, derretendo-me num beijo ardente e cheio de más intenções. O banho teria que esperar, já não conseguia voltar atrás, já não queria sequer pensar na agua, apenas queria perder me no calor do teu beijo, na tentação dos teus braços, no toque das tuas mãos, precisava com urgência de te sentir…Entre gemidos e respirações ofegantes apenas tinha uma meta, queria sentir o teu sabor, queria beber o teu desejo, voltei a beijar o teus pescoço, ajoelhei me diante de ti, disseste me “não aguentarei mais, se continuares…” sorri-te com o intuito de te mostrar que era isso o que realmente eu queria, que te perdesses comigo, como eu perdia me nas tuas mãos, na ponta dos teus dedos… comecei por te sugar levemente… não podia perder o controlo, queria te saborear, queria te sentir contorcer de prazer, queria te ouvir gemer, quando senti a tua mão a segurar a cabeça perdi a noção do tempo, perdi o resto do meu controlo, e comecei a sugar com mais vivacidade não podia voltar atrás agora, queria te saborear… Não demorou muito a te vires, o teu gemido gelou-me e derreteu me ao mesmo tempo, o sabor agridoce que tanto ansiava sentir desceu na minha garganta matando qualquer sede que tinha, a tua respiração acalmou devagar, e puxaste me até o teu peito, beijaste me a testa e sussurras-te “ Será que é desta que te poderei lavar as costas??” Começamos a rir como doidos…

Sem comentários:

Enviar um comentário