terça-feira, 15 de junho de 2010

O toque


Fumava-mos um pensativo cigarro, olhando nos olhos um do outro, ainda me sentia a latejar, completamente excitada, mas ainda conseguia me controlar, senti os teus dedos a brincar com o meu cabelo, sabias como me tirar do serio, e o cabelo era o melhor condutor para me deixar doida, apaguei o cigarro, enquanto procurava o calor do teu corpo, precisava do teu toque, precisava de ti… do calor do teu desejo o toque das tuas mãos que incendiavam o meu corpo, que me molhava de tal maneira que há muito não tinha conhecimento… beijas te me sem gentileza, mas com fome, uma que também corria nas minhas veias. As nossas bocas descobriam se novamente… as nossas línguas acariciavam se sem cessar, as tuas mãos brincavam com os meus mamilos, precisava do teu toque, gemia enquanto sentia a tua boca, e as tuas mãos nas minhas mamas, precisava sentir te mais, precisava te ter… era agoniante a excitação que crescia a cada segundo dentro de mim, e tu atiçavas me com as tuas mãos, com o teu corpo roçando em mim, com a tua boca e língua, os teus dentes na minha carne, aiiiiiiiiiiiiiiii, morria de tesão debaixo do teu corpo, precisava desesperadamente te ter dentro de mim, ou outra forma de me fazeres vir, estava no meu limite, não aguentaria muito mais. Os teus dedos deslizavam nas minhas costas ate ao meu rabo, adorava sentir as tuas mãos no meu rabo deixavam me extasiada, senti o teu dedo deslizar dentro do meu rabo, gemia e contorcia me ao teu toque, os teus dentes no meu mamilo dorido, a minha mão na tua pele, pedia te “por favor, deixa me vir… quero te dentro de mim…” suavemente penetraste me e começas te a foder me, sentia o teu dedo e o teu caralho em mim, completamente preenchida gemia. Estava em declínio para o orgasmo, já não podia parar, o teu corpo contra o meu, estocada a estocada, até que não aguentei mais e deixei me levar pelo orgasmo, vi as estrelas e senti te estremecer sobre mim… as respirações ofegantes e o meu corpo todo ele ainda tremia, em espasmos, beijei te a testa e sorri antes de deixar me adormecer….

Sem comentários:

Enviar um comentário