terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Convite Especial

A noite estava fria, e eu estava demasiado quente. O convite para café na tua casa tinha me apanhado de surpresa, ansiedade e desejo corria no meu sangue. Durante o banho as imagens do teu corpo não me tinham deixado melhor, consegui ainda ficar mais trémula e desejosa. Sai de casa pronta para ti: casaco, meia liga e ligueiro, e meus sapatos vermelhos. As pernas tremiam como varas verdes assim que bati a tua porta, já sentia a minha humidade descer pelas coxas por antecipação, quando te vi fiquei sem respiração, estavas sexy como sempre, o teu peito nu, as calças de ganga desapertadas, tremi quando me puxaste para ti e me beijas te. O beijo fez com que as minhas pernas falhassem e ofeguei quando quebraste o contacto para eu entrar. A musica fluía na sala, sentei me no sofá e esperei por ti… a tua mão no meu cabelo apanhou me de surpresa e gemi quando a tua boca devorou os meus lábios e língua… os teus dedos quentes no meu pescoço, fizeram com que os meus mamilos ganhassem vida a cada segundo, o clítoris pulsava e pedia atenção… Quebraste o beijo e olhaste me nos olhos, “QUE DESEJAS BEBER?”… respondi quase sem voz, ALGO FORTE”. Enquanto te dirigias ao bar o teu rabo firme deixou me ainda mais tonta de desejo. Preparaste o whisky para os dois e oferecendo me o copo, sentia o teu olhar no meu corpo, encostas te a parede e saboreavas o teu whisky com o teu olhar dominador que me faz humedecer. O calor subia pelo meu corpo enquanto o liquido âmbar descia ate ao meu estômago, olhava te nos olhos e começando a provocar te, desapertei o casaco, a tua mão desceu ate ao teu caralho e quando o apertaste, via-se duro ente as calças…. Impulsionado me a dar o passo, levantei me e despi o casaco, e ajoelhei me como gostavas de me ver, o teu sorriso travesso fez me vibrar de desejo e a aproximação do teu corpo ate mim desencadeou uma onda de luxúria pura, embebedavas-me de desejo, as tuas pernas roçaram os meus mamilos já duros e doloridos, ofegava a cada toque, o teu caralho saltou a vista, humedeci os lábios, já não aguentava a quantidade de saliva na boca, esse teu caralho duro deixa-me sedenta de desejo, vontade de o chupar ate a exaustão. Como se lesses os meus pensamentos roças te a cabecinha nos meus lábios, provocantemente, fazendo me abrir os lábios para o alojar, sem nunca quebramos o contacto visual, hipnotizavas-me com o teu olhar faminto e desejoso. O teu sabor agridoce deixo me com vontade de mais… sentir o teu caralho na minha boca era algo que me deixava sem folgo, sem pensamentos, apenas conseguia lamber e sugar, gemer e tragar… O sabor do whisky com o agridoce do teu caralho deixou me em estado de gula, não conseguia parar de te sugar ate que senti o teu puxão no meu cabelo, obrigando me a olhar para ti… “Gulosa, minha PUTA gulosa” chamaste-me com a tua voz embriagada pelo desejo… quando batias com o teu caralho na minha língua o meu clítoris aumentava e latejava, o mamilos doíam por consolo, o meu corpo tremia de prazer e desejo, ansiava um pouco de alivio mas no teu olhar via que o meu próprio alivio estava bem longe… oh tortura… “POR FAVOR” pedi eu sem saber que mais pedir. Levantaste-me e agarraste-me pelas nádegas contra o teu corpo, senti o teu caralho húmido bem perto da minha cona, o beijo não foi meigo, foi necessitado, gemia na tua boca, a forma como as tuas mãos me seguravam queimava a pele, os mamilos a roçar nos teus pelos, o calor que o teu corpo me dava fazia-me tremer de necessidade, as minhas unhas cravadas nas tuas costas. Não dei conta de me teres levantado do chão e me guiares para o sofá, viraste-me de costas e obrigaste me a ajoelhar, de rabo empinado, o sofá gelado contra os meus mamilos fizeram um contraste de dor prazer único, gemi com o impacto, mas as tuas mãos sujeitavam me a não me levantar. Abriste-me as pernas e quando senti o teu caralho enterrar na minha cona berrei de prazer, gemia a cada estocada, gemia de prazer, era agoniante, único, as palmadas faziam-se sentir nas nádegas e por todo o meu corpo, a forma como seguravas no meu cabelo e me fodias sem qualquer pudor, sem ressentimentos, estocada a estocada, senti o orgasmo a nascer, e berrei de frustração quando de súbito paraste e saíste de dentro de mim. Estava tão perto… “ PORQUE PARAS-TE?” berrei olhando-te nos olhos, a suplicar que me fodesses ate cair. Sentaste-te no sofá e sorriste… “Cavalga no meu caralho…” Sem esperar mais enterrei o teu caralho bem dentro de mim, as tuas mãos nas minhas mamas, a tua boca no meu pescoço. Não me fiz rogada, procurei alívio, procurei o ritmo que me leva-se ao auge, cavalgava-te sem cansaço, apenas na ânsia de sentir-me explodir de prazer…. Mais uma vez o orgasmo subia e subia… estava quase…. As tuas mãos na minha anca travaram me mais uma vez, choraminguei de dor…. Começas-te a guiar-me ao teu ritmo, ate que os gemidos já não se distinguiam de que boca saiam, a tua boca, mamava os meus bicos tesos, senti-me subir novamente, aumentando o ritmo friccionando o clítoris nos teus pelos, cravas-te os dentes no meu mamilo, e berrei de prazer, o orgasmo estalou em mil cores, berrei ate me falhar a voz. Sentindo o teu leite quente dentro de mim apertei te contra mim, e beijei-te… ficando assim ate as nossas respirações acalmarem…

“Adoro quando me submetes a ti…”


13 comentários:

  1. arfffffff.....Até eu fiquei cansado só de te ler. Imagino tu na presença de tudo isso!!
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. conto delicioso, intenso, de suster a respiração até terminar...

    ResponderEliminar
  3. Adorei seu blog. Seguindo-te tbm. Por lá, sejas sempre muito bem vinda.

    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Alentejanito, espero que tb tenhas ficado a arfar no fim de me ler, porque eu arfei durante toda a escrita....


    Foxos obrigada :D

    Lord Bondage, bem vindo ao meu cantinho... por cá tambem serás sempre bem vindo...

    kiss kiss
    Sweet_Vamp

    ResponderEliminar
  5. Deixaste-me com uma vontade infernal de encontrar uma boca gulosa como atua, mesmo aqui onde me encontro... pode ser então uma gruta do amor, quente e húmida?
    Gostei, adorei...

    Beijos

    DF

    ResponderEliminar
  6. Delícia Fálica, ajudas-me tu a encontrar a solução para a minha húmidade?
    kiss kiss
    Sweet_vamp

    ResponderEliminar
  7. Olá,

    retribuindo tua visita, conhecendo teu blog e gostando do que leio e vejo.

    Estou seguindo-te também.

    Seja sempre bem vinda em nosso blog.

    Beijos carinhosos,

    ÍsisdoJUN

    ResponderEliminar
  8. Gosto. Fortes e intensas. Tentas-me.

    Beijo desafiador.

    ResponderEliminar
  9. Isis, Bem vinda... Obrigada... as portas do meu cantinho estaram sempre abertas ...
    beijo doce

    Rapaz Ousado poderei tentar o menino mais um bocadinho?
    beijo húmido

    Serge Bem vindo.... volta...
    beijo quente

    Kiss kiss
    Sweet_Vamp

    ResponderEliminar
  10. E deves!
    Não sou fácil, mas se conseguires acender o fogo, não fujas depois por achar que é demasiado quente.
    Beijo mesmo desafiador.

    ResponderEliminar
  11. Rapaz Ousado.... Nunca digo não a um desafio... e não costumo fugir das consequências...
    bite me

    kiss kiss
    Sweet_Vamp

    ResponderEliminar
  12. We will see about that...
    Mordo sim, com lábios e dentes, depende mais do timming do que do sitio onde mordo.
    Sharp kiss.

    ResponderEliminar